Em busca de sentido para a sua vida?

No meio do ano passado, comecei a ler o livro “Em busca de um sentido”, de Victor Frankl, um psicoterapeuta austríaco, sobrevivente do campo de concentração de Auschwitz. Por algum motivo, parei a leitura, mas retomei há alguns dias, e agora entendo a preciosidade que é esse livro, e o tamanho sucesso que ele tem no mundo inteiro.

Em busca de sentido - Victor Frankl
Clique aqui para comprar este livro.

No livro, o autor faz um relato da sua experiência no campo de concentração e as situações difíceis vivenciadas num ambiente de dor, sofrimento e privações. Ele conta suas impressões sobre o que levou as pessoas a perderem o sentido da vida, e com isso, se entregarem à morte. Ou, o que fez com que sobreviventes resistissem a uma experiência tão miserável.

Victor descobriu que os sobreviventes eram aqueles que criavam para si próprios um objetivo, um sentido futuro para a existência. Por exemplo, criar um filho, escrever um livro… Saber que algo maior os esperava fora do campo de concentração era um fator determinante para manter a esperança, querer se manter vivo, apesar das circunstâncias terríveis.

a importância dos sonhos e objetivos

No livro, Victor narra um episódio que foi uma demonstração dramática de quão conectada está a perda de fé no futuro e a perigosa desistência da vida. Um colega prisioneiro lhe confessou sobre um sonho muito real que havia tido, onde uma voz o dizia que ele poderia perguntar qualquer coisa, que ele teria a resposta desejada.

“Sabe o que perguntei? Eu queria saber quando a guerra chegaria ao fim para mim. Quando é que nosso campo seria liberto e todo esse sofrimento acabaria”, disse o colega priosioneiro.

“E quando você teve esse sonho?”, perguntou Victor.

“Em fevereiro”, disse o colega. Eles estavam no começo de março, em 1945.

“E o que a voz do seu sonho respondeu?”, quis saber Victor.

“Dia 30 de março.”

Victor diz que o colega estava cheio de esperança, convicto que a voz do seu sonho lhe dizia a verdade. Mas o dia 30 de março se aproximava e não havia qualquer sinal de fim da guerra. No dia 29, seu colega repentinamente ficou doente, queimando de febre. No dia 30, o dia tão esperado da suposta profecia, ele entrou em delírio e perdeu a consciência. No dia 31, ele morreu.

Sobre esse episódio, Victor escreveu:

“Aqueles que sabem quão estreita é a conexão entre o estado de espírito de um homem – sua coragem e esperança, ou a falta delas – e o estado de imunidade de seu corpo, compreenderão que a súbita perda de esperança e coragem pode ter um efeito mortal.”

Victor Frankl

O autor também escreveu que qualquer tentativa de restaurar a força interior de um homem no campo tinha primeiro que conseguir lhe mostrar algum objetivo futuro. E lembra as palavras de Nietzsche:

Aquele que tem um porquê para viver pode suportar quase qualquer como.

Essa é uma importante lição de como ter um propósito na vida, um objetivo, um sonho é capaz de nos animar, nos fazer mover, vencer dia após dia. Precisamos de um motivo para enfrentar as dificuldades da vida. E é isso que os sonhos são. Uma força poderosa, nossa energia.

Faça planos, sonhe alto, tenha pelo que lutar. Mas também tenha um plano, saiba como agir para alcançar seus objetivos. Estamos aqui para te ajudar! Confira alguns posts para te ajudar nessa missão:

A melhor receita de produtividade

Organizar é minha terapia

Definindo Metas: você Está Fazendo Isso Certo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima