Como organizo minha rotina e tarefas

Minha história com a organização de rotina começou na época do vestibular. Eu já havia “reprovado” duas vezes e precisava garantir minha vaga no curso de jornalismo naquele ano. A pressão da família, claro, ajudou, mas passar mais um ano no limbo do “cursinho” (ainda tem esse nome hoje?) me incomodou demais. 

Eu odiava matemática, química e física e, na época, jornalismo era um dos cursos mais concorridos, portanto, uma ótima pontuação era essencial para chegar lá. Resolvi, então, me dedicar às disciplinas que eu sempre gostei mais na escola: português e literatura (especialmente), inglês, história, geografia e biologia (nesta ordem, rs). Para isso, criei planos semanais simples, onde reservava mais horas de estudo para essas matérias. 

Tá vendo essa tabela aí? Era, mais ou menos, assim que eu me organizava. Estudava em casa cerca de 4 horas (duas para cada matéria) por turno. Não me preocupava muito com as matérias de exatas neste período de estudo, mas nas aulas do cursinho ficava sempre atenta, anotando tudo. Aliás, o que mais me ajudou neste tempo foi anotar tudo o que eu lia ou ouvia. Abria o livro de história, por exemplo, lia todo o conteúdo que eu tinha planejado para o dia e não parava até ter resumido tudo. E eu fazia esse resumo nos cantinhos das páginas (Queria muito ter guardado esses livros). E olha, deu resultado. Passei!

DE LÁ PARA CÁ

Na faculdade minhas listas não se aprimoraram muito, mas quando passei a estagiar vi que precisaria de uma nova “técnica” de organização diária, semanal e mensal, nas quais se encaixariam minhas atividades na agência que fui contratada. 

Neste período, eu me organizava, resumidamente, assim: no final de setembro, por exemplo, eu me adiantava e anotava na agenda todos os compromissos de outubro. Quando o mês começava, na primeira semana, registrava as atividades de cada dia e, em cada um deles, apontava o que era mais ou menos prioritário. Eu ainda alimentava uma agenda online e, para as anotações mais longas, usava um bloco de notas. Era uma organização até prática, mas confesso que às vezes não muito eficiente. 

Na minha rotina atual, a agenda deu lugar ao planner e eu vi que, inconscientemente, a minha estrutura de organização seguia mais ou menos a proposta deste guia de vida profissional e pessoal. No entanto, na agenda, era muito mais complicado acompanhar tudo. 

Vou te mostrar como faço hoje:

VISÃO MENSAL

Na visão mensal do meu planner, listo as datas de aniversário e demais eventos. Também gosto de registrar aquilo que é permanente na minha rotina do mês, como minhas aulas de inglês, toda segunda e quarta, e de comunicação organizacional, toda quinta. 

Há uma página extra no Volare Paper Planner, chamada Panorama Mensal, para você elencar as prioridades do mês, se dar um desafio e ainda acompanhar o status dos objetivos macro do ano. Na página, você também pode incluir lembretes de coisas importantes, como um boleto que precisa ser pago ou uma consulta que deve ser marcada.     

sd

VISÃO SEMANAL

A diferença essencial entre um planner e uma agenda está na visão semanal que ele oferece. Isso permite que, em uma única olhada, você visualize todos os compromissos, tarefas ou objetivos para aquela semana, ajustando melhor o tempo entre cada um eles e podendo sempre estar de olho no que ficou para trás ou no que ainda virá. 

Antecipo na sexta-feira tudo o que devo fazer na próxima semana. Divido minhas tarefas profissionais nos períodos da manhã e da tarde, deixando o terceiro campo para as coisas pessoais. Na primeira parte do meu dia, costumo me dedicar às tarefas rotineiras e, na segunda, estou sempre fazendo aquelas que precisam de um pouco mais de pesquisa, tempo e empenho. 

Para me orientar melhor, adotei alguns sinais/símbolos que indicam o progresso das minhas atividades:

  • ✔ concluída
  • ⛌ cancelada
  • * prioritária
  • → adiada

Alternadamente, eu também uso cores para me guiar entre minhas tarefas.

  • Verde – concluída
  • Vermelho – cancelada
  • Roxo – prioritária
  • Amarelo – adiada 

E essa é a forma que uma colega de trabalho acompanha o progresso das tarefas semanais dela:

Bom, essa é a maneira que melhor funciona pra mim. Teste vários métodos e confira o que funciona pra você também. O importante é se organizar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima